Site oficial Antena 1 Sorocaba:
Rádio Online, Notícias de Sorocaba e muito mais.

Multas na Raposo aumentam 37%

O número de multas por excesso de velocidade emitidas no primeiro trimestre deste ano no trecho da rodovia Raposo Tavares (SP-270) que corta Sorocaba teve um aumento de 37,6% em relação ao mesmo período de 2013. Segundo a Secretaria de Estado de Logística e Transporte, entre os meses de janeiro a março, último levantamento disponibilizado, foram 1507 autuações feitas por radares entre o Km 74,1 e o Km 102. No mesmo período do ano passado foram 1.095 autuações. O número inclui tanto o eixo principal da rodovia, cujo limite de velocidade é de 110 quilômetros por hora para veículos leves, como as marginas, que têm limite de 70 quilômetros por hora.

O mês de março foi o que teve maior incidência de multas por radar na Raposo Tavares, com um total de 615 autuações, o que correspondeu a um aumento de 33,4% em relação ao mesmo período do ano passado. Em janeiro foram 434, número praticamente semelhante ao de 2013 (426). Já em fevereiro deste ano foram 458 autuações, mais que o dobro das atuações feitas no mesmo mês do ano passado (208). O excesso de velocidade na rodovia é facilmente percebido pelos motoristas que trafegam pela Raposo, principalmente nas marginais, onde o limite de velocidade é 70 quilômetros por hora. Em um trecho de apenas 14 quilômetros percorrido pelo Cruzeiro do Sul no período da tarde, quando o movimento é considerado pequeno, mantendo a velocidade limite para a via, o carro foi ultrapassado por cerca de 30 veículos com velocidade bem acima do permitido. Em algumas situações, o carros que tentavam ultrapassar chegavam a dar sinal de luz para que o carro da reportagem desse passagem.

Essa situação é vivenciada quase que diariamente pelo pedreiro Anderson Arcanjo, de 31 anos. Ele diz que por medo de tomar alguma multa costuma respeitar a velocidade de 70 quilômetros por hora quando trafega pelas marginas da Raposo Tavares, mas diz que muitas vezes é abordado por outros motoristas que dão sinal de luz para que saia da frente. “A maioria não respeita a velocidade mesmo. Eu também acho que é pouco para esse trecho da rodovia, mas já é o estabelecido o certo é respeitar.”

O analista de manutenção Eduardo Fausto Rosa, 31 anos, também reclama da pressão sofrida pelos motoristas que andam dentro do limite de velocidade, tanto no eixo principal como nas marginais. “É até perigoso andar no limite, pois outros carros ficam pressionando, principalmente os caminhões, mas felizmente nunca levei multa”. Na avaliação de Rosa, deveria aumentar o limite estabelecido nas marginais. “Se todo mundo andar a 70 quilômetros por hora vai formar fila de carro. É muito baixo.” O médico Edson Alcolea Filho, 39 anos, também discorda da velocidade estabelecida para as marginas da Raposo. “É muito pouco e se você anda nessa velocidade acaba sendo até perigoso, pois os outros carros ficam pressionando e se pisar no freio o risco de causar um acidente com os outros carros que vêm atrás é grande.” Alcolea conta que ele e sua esposa já receberam multa por excesso de velocidade na Raposo. “Infelizmente tivemos que arcar com o prejuízo.”

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

28 de julho de 2014 por admin

Motorista perde o controle e veículo cai em córrego

Três pessoas ficaram levemente feridas depois de o carro em que estavam cair no córrego que passa perto da praça Lions, na avenida Dom Aguirre. O acidente aconteceu por volta das 6h25 de ontem, na pista sentido centro-bairro. As vítimas foram socorridas pelo Resgate do Corpo de Bombeiros e pelo Samu, e ficaram internadas em observação. O condutor do carro, Gustavo Helenos de Almeida, de 21 anos, teve fratura no punho esquerdo, mas o quadro clínico é considerado satisfatório. De acordo com o apurado pela polícia, Gustavo dirigia o carro GM Classic Life, ano 2007, preto, placas DWH-6078, de Sorocaba, de propriedade da mãe dele, pela avenida Dom Aguirre, na pista sentido centro-bairro. Ao lado dele, estava o professor Alex Guimarães Carvalho, de 21 anos, e, no banco de trás, Maurílio Divanil Gonçalves Pereira, de 23 anos. Ao passarem pela praça Lions, Gustavo perdeu o controle do carro, que bateu no gradil de proteção da pista e da ciclovia, indo parar no córrego que desemboca no rio Sorocaba. Somente a parte da frente do automóvel ficou encoberta pela água corrente do canal. Garoava e a pista estava escorregadia no momento do acidente. Bombeiros e o Samu atenderam às vítimas. O carro foi retirado do córrego pelo Corpo de Bombeiros. A pista precisou ser interditada por cerca de duas horas para a remoção do veículo. A documentação do motorista e do automóvel estavam regular, porém, o veículo teve danos de grande monta, precisando ser guinchado. As causas do acidente deverão ser investigadas pela Polícia Civil. A prefeitura precisará repor o gradil danificado, já que a falta do equipamento põe em risco ciclistas.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

por admin

Suspenso edital para análise de contaminação

O edital para a contratação de um estudo sobre o grau de contaminação na área do antigo aterro sanitário sorocabano, no bairro Retiro São João, foi suspenso pela Prefeitura. A suspensão foi publicada no Diário Oficial do Estado de São Paulo no último dia 22 e, de acordo com a Secretaria do Meio Ambiente (Sema), foi motivada pela necessidade de maior detalhamento das informações. A Sema não informou a previsão para a publicação do novo edital e disse que a reabertura da concorrência acontecerá quando o novo documento estiver pronto.

Publicado na imprensa oficial no início do mês o edital suspenso abriu concorrência para a contratação de um estudo para avaliar a contaminação na área do aterro sanitário que funcionou no bairro Retiro São João entre os anos de 1985 e 2010. A estimativa é que o estudo custe R$ 181,78 mil. O objetivo é investigar e avaliar os riscos oferecidos pela área do antigo aterro à saúde da população e ao meio ambiente. O estudo ainda deve apontar e sugerir possíveis medidas de intervenção na área de 400 mil metros quadrados para reduzir e controlar a contaminação.

No edital suspenso a Secretaria do Meio Ambiente informava que ainda não há estudo sobre a contaminação causada pelo aterro desativado. Segundo o Termo de Referência que havia sido publicado para a contratação, o estudo deve fornecer instrumentos para que sejam definidas as ações a serem desenvolvidas na área contaminada. O objetivo da ação é reduzir os riscos oferecidos pela contaminação à população e ao meio ambiente.

Por meio do estudo a ser contratado busca-se qualificar e quantificar a contaminação da área. Na investigação a empresa deve avaliar detalhadamente as características da fonte de contaminação, o volume ou área afetados, os tipos de contaminantes presentes e suas concentrações. Da mesma forma devem ser definidas as características da contaminação subterrânea do local e a taxa de propagação.

Bactérias e metais pesados

A Secretaria do Meio Ambiente informa ainda que desde 2011 a empresa Ampro Análises Industriais monitora trimestralmente a água subterrânea do aterro desativado. São dez pontos de coleta distribuídos entre duas nascentes e oito poços de monitoramento. O levantamento mostrou, em alguns pontos, a presença de bactérias dos grupos Coliformes Totais, Coliformes Termotolerantes e Salmonela. A análise apontou ainda o limite máximo para a presença de metais pesados como alumínio, bário, chumbo, cromo, ferro e manganês.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

por admin

Frio deve permanecer esta semana e temperatura não passa dos 23ºC

A frente fria que derrubou a temperatura desde a quinta-feira da semana passada prossegue estacionada na região e a previsão é de dias frios durante essa semana, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Os sorocabanos enfrentaram 10,2ºC tanto no amanhecer deste domingo (27) como no do sábado, no entanto, durante a tarde de sábado a temperatura foi de 17,3ºC. A meteorologista Helena Balbino diz que nesta segunda-feira ainda chove um pouco e a temperatura varia entre 13ºC e 15ºC. Nesta terça-feira, a temperatura deve cair ainda mais, entre 13ºC e 19ºC. Já na quarta e quinta-feira, quando reduzir a nebulosidade, as mínimas devem cair para os 11ºC, com máxima de 23ºC por volta das 14 horas. Na sexta-feira deve fazer menos frio, com variação de 14ºC e 23ºC.

Na semana passada os sorocabanos enfrentaram uma grande redução da quarta-feira, quando os termômetros chegaram a registrar 28ºC para os 16,4ºC da quinta-feira com a chegada da frente fria. De lá para cá a queda foi gradativa diariamente, mas segundo a meteorologista Helena Balbino não foram os dias mais frios neste ano. Informou que no último dia 1º a temperatura mínima em Sorocaba foi de 7,2ºC e em 3 de junho, de 6ºC. A meteorologista disse que tais condições, tanto em relação à temperatura quanto à umidade, estão variando dentro do previsto para a época e estação. Apesar dos últimos dias mais gelados o frio não foi suficiente para manter em casa várias pessoas que no final da manhã de ontem divertiam-se no Parque do Paço, no Alto da Boa Vista. O operador de logística Magno Roberto Antunes Chaves, 25 anos, brincava com os três filhos, com idade que varia de quatro a 11 anos. Enquanto empurrava a filha mais nova na balança disse que não gosta do frio, precisa usar mais roupas e que só é bom para trabalhar. Também disse que o céu de ontem, cinzento, com vento e jeito de chuva a qualquer momento, também não deixa a brincadeira tão divertida como em dias ensolarados em que as crianças até mesmo brincam na água que jorra em uma das atrações do parque.

O casal Lucas Evangelista, 25 anos e Fabiane Latance, 26 anos, passeavam com a bicicleta pública pela manhã de ontem. Eles disseram que a atividade foi boa para esquentar. Lucas disse que gosta do frio, mas na hora de levantar a baixa temperatura incomoda. Já Fabiane prefere o calor. Os vendedores Airton Martinez de Brito 51 anos e Josiane Fernandes Sanches, 27 anos, passeavam com o cachorro. Ambos preferem o calor para passear, para acordar e para trabalhar. “No frio a gente fica mais reservado, sai menos”, opinou Airton de Brito.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

por admin

Dança, experimentações sonoras e show da banda Beatles 4ever estão na programação cultural

Criação de performances – Com o objetivo de explorar a dança, por meio de criações de performances inusitadas em diversos espaços do Sesc Sorocaba, o Núcleo Tríade promove a partir de hoje até domingo (27) o laboratório de intervenções urbanas intitulado Tríade móbile. A atividade é gratuita e os interessados devem se inscrever na central de atendimento da unidade. Ao todo, são oferecidas 25 vagas. Hoje a atividade ocorre das 14h às 20h; e amanhã e domingo das 11h às 18h. O laboratório consiste na criação e apresentação de intervenções performáticas e coreográficas desenvolvidas a partir da observação da unidade do Sesc e seu entorno. O Sesc Sorocaba fica na rua Barão de Piratininga, 555, Jardim Faculdade. Mais informações pelo telefone (15) 3332-9933.

Projeto ExperimentaSom – Hoje, às 20h, o estacionamento do Sesc Sorocaba será palco para experimentações sonoras e visuais. O local receberá instalação sonora de Gustavo Lemos e show multimídia do grupo Meneio. As atrações fazem parte do projeto ExperimentaSom, que tem a proposta de divulgar a música experimental aliada a outras linguagens artísticas. A instalação sonora imersiva Gusta-A, criada por Gustavo Lemos, mistura música eletroacústica e escultura sonora, a partir de registros de improvisações de cinco instrumentistas. Em seguida, a banda Meneio apresenta músicas instrumentais autorais que misturam timbres eletrônicos e acústicos, em um show multimídia que tem a colaboração de artistas visuais e videomakers. O ExperimentaSom ocorre no estacionamento G2 da unidade. A programação é gratuita e os ingressos devem ser retirados com uma hora de antecedência. O Sesc fica na rua Barão de Piratininga, 555, Jardim Faculdade.

Show Hot Rocks - A banda Hot Rocks é a atração de hoje, a partir das 23h, no Hangar 51 (rua Victório Pegoretti, 51 – Jardim Faculdade). Sucessos do pop rock e clássicos do rock estão no repertório. Os integrantes do grupo são o vocalista Leandro Caçoilo (vencedor do programa American Idol Experience nos EUA em janeiro de 2013), o guitarrista Kleber K. Shima, o tecladista Ronaldo Lippi, o baterista Fernando Porto e o baixista Marco Túlio. O Hangar 51 abre hoje às 17h. A entrada até as 21h custa R$ 10 mulheres e R$ 15 homens. Após esse horário, aumenta R$ 5.

Degustação musical - A ópera francesa na Espanha, a partir da obra Carmen, de Georges Bizet, será tema do próximo encontro da série Oficinas de Degustação Musical, que ocorre amanhã, das 15h às 17h, no Conservatório Rogério Koury. A atividade, idealizada e ministrada pelo compositor e professor Sérgio Molina, faz parte da quinta temporada do projeto Schaeffler Música, com produção e realização da MdA International. As oficinas oferecem ao ouvinte ferramentas estéticas e históricas para uma escuta mais aprofundada do repertório dos grandes compositores e intérpretes, apontando caminhos para uma audição mais atenta e participativa. Vale lembrar que as oficinas são independentes, não havendo necessidade que o interessado participe de todas elas para o bom entendimento das músicas e obras propostas durante o ano. As oficinas têm entrada franca e são abertas a todos os interessados. As inscrições podem ser feitas no dia da oficina ou antecipadamente pelo telefone (15) 3211-1360. Sérgio Molina é compositor, doutorando em Processos Criativos pela USP e coordenador da Pós-Graduação em Canção Popular na Faculdade Santa Marcelina. O Conservatório Rogério Koury fica na rua Pernambuco, 154.

Beatles 4ever - Hoje, às 21h, sobe ao palco do Teatro Municipal a banda Beatles 4ever. Até o fechamento desta edição, ainda havia ingressos à venda. A banda foi fundada em 1976 por Celso Anieri e Marcus Rampazzo e passou cerca de quatro anos formatando o espetáculo com pesquisas, ensaios e toda a produção de cenário e figurinos para estrear em São Paulo no teatro Procópio Ferreira em 1980. Desde a sua estreia, a banda já se apresentou em todos os estados brasileiros ultrapassando a marca de 6 mil shows. As apresentações começam com a fase da “beatlemania”, quando os Beatles usavam seus elegantes ternos e um corte de cabelo revolucionário para a época. A história passa pela fase psicodélica, quando fizeram álbuns que são referência musical até hoje como, por exemplo Sgt. Pepper”s Lonely Hearts Club Band. Para finalizar, a banda passa para a fase final quando os Beatles estavam prestes a se separar, porém compuseram suas mais belas canções. Todas as roupas e adereços dos espetáculos são réplicas fiéis dos figurinos que os Beatles usavam na época. A maioria dos instrumentos é da mesma época dos instrumentos usados por eles. A banda é formada por Rene Zaion (George Harrison), Ricardo Felício (Ringo Star), Victor da Mata (John Lennon), Raffa Machado (Paul McCartney) e Edon Yokoo (teclados). A entrada custa R$ 60 (inteira). Informações sobre ingressos pelo telefone 0800-735 0550.

“Réquiem para carne” – A temporada do espetáculo Réquiem para carne, montagem do grupo teatral Epidaurus, entra em seus últimos dias de apresentação. Hoje, amanhã e domingo, o público ainda poderá conferir a história escrita pelo dramaturgo Augusto Roberto, e que trata sob a psicopatia humana, no Teatro da Trupé, às 21h. O texto, explica o autor, fala sobre seres humanos reais e todos seus sentimentos como inveja, egoísmo e ódio. No texto, duas irmãs que vivem sozinhas em uma casa distante de tudo recebem, em uma noite, a visita de um casal com seu filho pequeno. A família chega para pedir abrigo, pois o pneu do carro em que viajavam furou. Sem saber o que se pode esperar de seres humanos desconhecidos, o espetáculo é marcado por um clima de tensão e suspense. Para que o público vivencie o espetáculo, o ambiente não será similar a de uma plateia convencional, mas ambientada com mesas e cadeiras. Também será servido comes e bebes. As vagas para o público são limitadas e os ingressos com direito a comes e bebes custam R$ 20. O Teatro da Trupé fica na rua Nogueira Martins, 457, Centro, em frente à praça da Santa Cruz.

Música na feira de orgânicos – Quem for amanhã à feira de produtos orgânicos que acontece no Parque Natural Chico Mendes poderá curtir um show com Marcos Boi, Mya Machado e Marinete Marcato. No seu 10º mês de atividade, a Feira de Transição Agroecológica e Orgânica acontece sempre das 9h às 13h. O Parque Natural Chico Mendes fica na avenida Três de março, 1.025.

Bob Marley e Sublime - As bandas Êxodo da Babilônia e West Dub se apresentam hoje, a partir das 23h, na Toca do Leão. A Êxodo da Babilônia interpreta Bob Marley and The Wailers, dessa vez com participação especial de Cindy Lee e Laura Calixto (backing vocals). Já a West Dub toca Sublime. A entrada custa R$ 10 ou R$ 25 de consumação. A Toca do Leão fica na avenida São Paulo, 2.981.

Joe Roberts – Joe Roberts, ex-guitarrista da banda reconhecida mundialmente Men Whitout Hats, volta ao Kapitan hoje para uma apresentação recheada de clássicos do rock. O show acontece a partir das 22h30. Na última passagem do músico por Sorocaba, ele trouxe sucessos dos Beatles, Johnny Rivers, Roy Orbison, The Mamas and The Papas, The Monkees, The Rolling Stones, Elton John, Bob Dylan, Supertramp, The Hollies, entre outros. Roberts estará acompanhado por Dé Repetto (bateria), Sila Fredo (guitarra) e Edson Benatti (baixo). Apesar de ser canadense, o músico trocou seu país natal pelo Brasil, há 17 anos. Ele já se apresentou pelo mundo, com reconhecidas bandas, como The Police, The Guess Who, Kraftwerk, Sex Pistols, Billy Idol, Gino Vanelli, Chris Isaak e Tommy James. A entrada custa R$ 60. O Kapitan fica na avenida Barão de Tatuí, 1.321.

A arte de contar histórias – A escola de teatro Mario Persico realiza, aos sábados, a oficina A arte de contar histórias, com coordenação de Rosaura Mello. A oficina será aos sábados das 10h às 13h na sede da escola, que fica na rua da Penha, 823 – Terceiro Andar. O custo é de R$ 150. Informações: (15) 3035-1566.

Cine Bairros no Itapeva – O projeto Cine Bairros, desenvolvido pela Prefeitura de Votorantim, realiza exibição hoje no Bairro Itapeva, na rua Antônio Nunes de Assis, em frente ao Proame. Será exibida a aventura de animação Um time show de bola. O filme, dirigido por Juan José Campanella, conta a história de Amadeo, um fã de pebolim, que construiu seus próprios jogadores e ensaiou as mais diversas jogadas. Um dia ele é desafiado pelo arrogante Ezequiel e perde a partida. A exibição terá início às 20h. A entrada é franca.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

25 de julho de 2014 por admin

Pronatec tem 2,3 mil vagas em Sorocaba

Sorocaba deverá disponibilizar quase 2,3 mil vagas para os cursos oferecidos dentro do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) do Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica (Sisutec), cujo prazo de inscrição termina hoje. Elas estão divididas entre quatro instituições: Colegio Tableau, com 350; câmpus da Universidade Paulista (Unip), com 1,6 mil; Senac, com 134 e Faculdade Esamc, com 200. Para se inscrever, os candidatos devem acessar o site www.sisutec.mec.gov.br. O município também oferece 21 modalidades de cursos com aulas pela manhã, tarde e noite (confira no quadro ao lado). Entre as opções destacam-se as carreiras de técnico em Computação Gráfica; Enfermagem, Gestão da Saúde; Logística; Edificações; Segurança do Trabalho; Massoterapia; Radiologia e Nutrição e Dietética.

Conforme o calendário do processo, o resultado da primeira chamada será divulgado no dia 29 e a matrícula dos selecionados ocorre entre os dias 30 de julho e 1º de agosto. A lista com os classificados em segunda chamada será divulgada no dia 5 de agosto. Entre 6 e 8 acontecem as matrículas. Já as inscrições para as vagas remanescentes ocorrem entre os dias 11 e 20 de agosto. As aulas começam em 1º de setembro. O processo seletivo do Sisutec possui uma única etapa de inscrição. Ao efetuá-la, o candidato deve escolher, por ordem de preferência, até duas opções entre as vagas ofertadas pelas instituições participantes. Ele precisa definir se deseja concorrer às vagas destinadas aos estudantes que tenham cursado o ensino médio completo em escola da rede pública ou em instituições privadas na condição de bolsista integral; ou àquelas reservadas para negros, pardos e indígenas estudantes que tenham cursado o ensino médio completo em escola da rede pública ou em instituições privadas na condição de bolsista integral. Ao final dessa fase, o sistema seleciona automaticamente os candidatos mais bem classificados em cada curso, de acordo com suas notas no Enem. Serão considerados selecionados somente os classificados dentro do número de vagas ofertadas pelo Sisutec em cada curso, por modalidade de concorrência. Caso a nota do candidato possibilite sua classificação em suas duas opções de vaga, ele será selecionado exclusivamente em sua primeira opção.

Podem se inscrever os candidatos que fizeram o Enem 2013 e que tenham obtido nota maior do que zero na redação. É importante ressaltar que algumas instituições adotam notas mínimas para inscrição em determinados cursos. Nesse caso, no momento da inscrição, se a nota do candidato não for suficiente para concorrer àquele curso, o sistema emitirá uma mensagem com esta informação.

Expectativa

Responsável por cerca de 80% das vagas dos cursos técnicos oferecidas em Sorocaba, a Universidade Paulista (Unip), conforme sua diretora Elisabete Brihy, aderiu ao Pronatec por acreditar no sucesso na inserção dos alunos no mercado de trabalho e nas boas chances de ascensão. Recém-formada no ensino médio, Camila Icaider fez o exame em 2013 e tem a expectativa de ser bem sucedida nessa próxima fase da trajetória acadêmica. Ela vai se inscrever para o curso de Técnico em Enfermagem. “É uma vontade que tenho e que agora pode se concretizar. Vou me dedicar e esperar o melhor”, disse. Juan Quezada, também aluno de cursinho, aposta as fichas no Pronatec e quer tentar a carreira de Computação Gráfica. “Esse é um campo bastante promissor e quero aproveitar a oportunidade. Tecnologia é hoje uma das melhores alternativas para quem pretende se firmar profissionalmente”.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

por admin

Saae garante que alternativa não prejudicará outros bairros

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Sorocaba garante que os bairros atendidos pela Estação de Tratamento de Água (ETA) do Cerrado, que compõem as zonas oeste, sul, norte e parte da leste, não serão afetados pela medida anunciada nesta semana, de que os bairros do Éden, Cajuru, Aparecidinha e Iporanga começaram a ser abastecidos, parcialmente, pelas águas tratadas naquela ETA. Segundo o diretor geral da autarquia, Adhemar José Spinelli Júnior, o volume de água enviado aos bairros que hoje enfrentam um rodízio no abastecimento seria o excedente do que é captado da represa de Itupararanga, já que os bairros atendidos por esse manancial não estão utilizando toda a quantidade do líquido advindo do local. Spinelli relata que essa medida é temporária e vem sendo acompanhada de perto pelos técnicos do Saae. A decisão de transportar a água captada de Itupararanga até a Estação de Tratamento de Água do Éden foi tomada na última terça-feira, quando a represa do Ferraz, que atende os bairros dentro do rodízio de abastecimento, atingiu um nível crítico. Segundo divulgado pelo Saae, o volume de água da represa diminuiu 44% em três dias, chegando a apenas 28 centímetros, volume equivalente a 18,6% de sua profundidade considerada normal, que é de acima de 1,5 metro.

O diretor geral explica que o procedimento adotado não afetará os bairros atendidos pela ETA do Cerrado, que é de onde sairá a água tratada – depois de captada de Itupararanga – para auxiliar no abastecimento do Éden, Cajuru, Aparecidinha e Iporanga. Isso porque o consumo de água nesta época do ano, com temperaturas mais amenas, é menor do que em época de forte calor, fazendo com que a água captada da represa de Itupararanga não seja utilizada em sua totalidade pelos bairros que são abastecidos pela ETA Cerrado. Spinelli explica que, apesar de estar com o volume de água bastante baixo, a represa do Ferraz continua atendendo os bairros do Éden, Cajuru, Aparecidinha e Iporanga, dentro do rodízio iniciado na segunda semana de julho. “Nossa Estação está operando com uma vazão menor do que o normal e o volume que vem do Centro de Distribuição do Jardim Dois Corações (que é de onde a água passa, depois de sair da ETA do Cerrado até chegar à do Éden), é para complementar esse volume captado no Éden. É uma maneira de preservar o volume que ainda temos na represa do Ferraz”, explica.

Precisa de chuvas

De acordo com Spinelli, a situação da represa do Ferraz só irá melhor quando caírem chuvas abundantes, apesar de todas as manobras que o Saae está realizando para amenizar os problemas enfrentados pelos moradores dos bairros atendidos pelo manancial. “O Saae tem buscado fazer a limpeza de alguns trechos, para fazer com que a água chegue aqui. Estamos buscando quem tem represas, para que libere essa vazão para a gente”, afirma. Se chuvas em quantidade não vierem, o diretor da autarquia afirma que não descarta ter que interromper o abastecimento em bairros que não passam pelo rodízio, para poder atender as regiões mais prejudicadas. “Não existe essa possibilidade atualmente, mas se chegarmos numa situação crítica, o Saae vai fazer para minimizar o problema nessa região, mesmo que isso possa provocar algum transtorno para as outras regiões”, revela.

Comitê

A respeito do Comitê de Bacias Hidrográficas dos rios Sorocaba e Médio Tietê (CBH-SMT), que informou ao jornal Cruzeiro do Sul na última quarta-feira, que iria questionar o Saae sobre a manobra utilizada para abastecer a região do Éden, Spinelli informa que está disponível para oferecer quaisquer esclarecimentos. “Temos um bom relacionamento com o Comitê e todas as medidas que tomamos, buscamos esclarecer tudo a eles. O Saae não se reportou ao Comitê, porque o Saae não está ultrapassando a vazão da qual possui outorga para captar”, relata. Atualmente, o Saae possui autorização do Departamento de Águas e Energia Elétrica (Daee) para captar 1.980 litros por segundo de água da represa de Itupararanga para abastecer 85% da cidade de Sorocaba – 10% são abastecidos pela represa do Ferraz e 5% por poços artesianos. Segundo o Daee, a outorga expedida ao Saae de Sorocaba vale até 2023.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

por admin

218 pacientes do Hospital Mental são transferidas para o Vera Cruz

Por determinação judicial, todas as 218 pacientes psiquiátricas que residiam no Hospital Mental foram transferidas ontem à tarde para o Hospital Psiquiátrico Vera Cruz. A ação foi realizada por equipes técnicas da Prefeitura e do Instituto Moriah, com acompanhamento da Guarda Civil Municipal e da Polícia Militar. A transferência foi uma surpresa para pacientes, parentes e funcionários do hospital, que reclamaram da falta de informações e de preparo para a saída das mulheres do local. A direção do Mental foi procurada, mas não aceitou falar sobre o assunto.

Segundo o secretário municipal de Negócios Jurídicos, Maurício Jorge de Freitas, a ação judicial e o sigilo foram necessários para garantir a continuidade do tratamento das pacientes. A Prefeitura entrou com uma medida cautelar na Vara da Fazenda Pública na terça-feira, que concedeu a decisão liminar ontem; o processo seguia em segredo de Justiça. Freitas conta que havia o receio de que, se avisado, o hospital poderia não entregar os prontuários dos pacientes, necessários para o tratamento. Freitas diz que a Prefeitura não repassa ao hospital as verbas vindas do Fundo Nacional da Saúde há cinco meses, pois a empresa está irregular em suas responsabilidades jurídicas e fiscais, como pagamento de FGTS, INSS e salários dos funcionários. “Em função da lei de responsabilidade fiscal, a Prefeitura está impedida de fazer esses pagamentos. A empresa que contrata com o Poder Público tem que apresentar seu certificado de regularidade jurídica e fiscal”. Com isso, os funcionários também não estavam recebendo os salários e, de acordo com Freitas, estavam aos poucos se desligando da empresa, o que prejudicaria o cuidado às pacientes.

Essa saída das pacientes do Mental já era prevista desde o final de 2012, quando foi firmado um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) envolvendo os governos de Sorocaba, Piedade, Salto de Pirapora, além da Secretaria Estadual da Saúde e Ministério da Saúde. O objetivo é reorganizar a rede de atenção psicossocial e promover a desinstitucionalização psiquiátrica, ou seja, até o final de 2015 todos os hospitais psiquiátricos da região que recebem recursos públicos devem ser desativados. A saída dos pacientes dos hospitais deve ser planejada e eles serem encaminhados para morarem com suas famílias ou em residências terapêuticas instaladas pelo Poder Público. O Vera Cruz está sob intervenção da Prefeitura e é o hospital polo para o processo de desinternação. Freitas comenta que a Prefeitura tentou um acordo desde o início deste ano para que o Hospital Mental liberasse os pacientes para uma transferência amigável, mas a direção da empresa não aceitou. A única proposta feita pelo diretor do hospital, David Haddad, foi a de que eles liberariam 50 pacientes em troca do pagamento imediato dos serviços dos últimos meses e um aumento dos repasses, que passaria a ser de R$ 700 mil mensais para custear o tratamento dos 168 pacientes que ficariam no local.

O valor imposto pelo diretor resultaria em uma média de R$ 4.166 mensais por paciente, valor bem maior que os R$ 1.200 pagos de acordo com a tabela do Sistema Único de Saúde (SUS). O secretário de Negócios Jurídicos comenta que essa proposta foi oficializada em maio por meio de uma carta assinada por Haddad. “Ele [David Haddad] colocou os pacientes como uma moeda de troca, e isso é uma coisa que não poderíamos admitir”. O secretário da Saúde, Armando Raggio, informa que o aumento do repasses não era legalmente possível, já que há um processo de desinstitucionalização em andamento e que a determinação do Ministério da Saúde é manter um valor mínimo necessário à temporária manutenção desses hospitais, fixado em tabela.

Funcionários

O presidente da regional Sorocaba do Sindicato Único dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Serviços de Saúde (SinSaúde), Milton Sanches, relata que 60 funcionários ainda atuavam no hospital ontem para cuidar dos 218 pacientes, sendo que há um ano haviam 120 profissionais. Ele diz que os funcionários relataram que, com esta realidade, as condições para tratamento estavam precárias. Sanches afirma que o sindicato entrou na Justiça para garantir que qualquer pagamento feito ao hospital seja imediatamente repassado para quitar as dívidas trabalhistas com os profissionais. Ele comenta que a Prefeitura e o Instituto Moriah – Organização Social contratada para gerir o Hospital Vera Cruz – se comprometeram a incluir os funcionários no processo seletivo para novas contratações para o Vera Cruz.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

24 de julho de 2014 por admin

Comitê de Bacias questionará o Saae sobre manobras para abastecer o Éden

O Comitê de Bacias Hidrográficas dos rios Sorocaba e Médio Tietê (CBH-SMT) irá questionar o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Sorocaba a respeito da decisão de recorrer à represa de Itupararanga para abastecer as regiões do Éden, Cajuru e Aparecidinha, já que o nível do manancial que era utilizado para levar água a esses locais está crítico. De acordo com o coordenador da Câmara Técnica de Planejamento do CBH-SMT, André Cordeiro Alves dos Santos, a autarquia precisa informar de que forma será feita essa “ajuda” ao abastecimento daquela parte da cidade, que atualmente enfrenta um rodízio, já que as águas retiradas de Itupararanga já são responsáveis por encher as caixas d”água de 60% da cidade.

Santos, que também é professor do Departamento de Biologia do câmpus Sorocaba da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), relata que o Comitê ainda não possui nenhuma informação a respeito dessa atitude do Saae, sendo que ele ficou sabendo na manhã de ontem pela reportagem publicada no Cruzeiro do Sul, enquanto concedia uma entrevista à rádio Cruzeiro FM 92,3. Para ele, a decisão de injetar água do sistema Itupararanga/Estação de Tratamento de Água (ETA) do Cerrado seria a última medida emergencial que a autarquia poderia tomar para tentar minimizar os problemas de abastecimento enfrentados na região do Éden, Cajuru e Aparecidinha.

Portanto, ele destaca que o Comitê deverá buscar mais informações, já que ele teme que a região da cidade que é atendida pela ETA do Cerrado possa ser afetada. “Não sei como consegue aumentar o abastecimento de mais 100 mil pessoas (da região do Éden), sem deixar as outras pessoas sem falta d”água”, diz. Segundo ele, caso os atendidos pelo sistema Itupararanga tenham algum problema, os mais prejudicados serão os moradores de bairros periféricos, como os da zona norte. “A fonte de água é a ETA do Cerrado, então quanto mais distante está da estação, provavelmente mais água vai faltar. Talvez a população nem perceba, porque usam a caixa d”água. Mas se usar isso (a manobra) a longo prazo, vai acabar tendo influência na cidade inteira. Para abastecer de um lado, tem que tirar de outro”, afirma.

Captação na represa

O Saae, por meio de sua assessoria de imprensa, revela que irá continuar captando o mesmo volume de água da represa de Itupararanga, que seria 1.980 litros por segundo, conforme autorização do órgão outorgante, o Departamento de Água e Energia Elétrica (Daee) do Estado de São Paulo. Portanto explica que essa manobra anunciada na terça-feira para abastecer os bairros do Éden, Cajuru e Aparecidinha será realizada a partir do Centro de Distribuição do Jardim Dois Corações, que é a única interligação atualmente existente entre a ETA do Éden e o sistema Itupararanga.

A decisão foi tomada depois de a represa do Ferraz ter diminuído 44% em três dias – chegando a apenas 28 centímetros, volume equivalente a 18,6% de sua profundidade considerada normal, que é de acima de 1,5 metro. A autarquia alega que está monitorando essa ação “constantemente”, para que o restante da cidade não seja prejudicado. “No dia 18, a direção do Saae/Sorocaba realizou mais uma reunião com os engenheiros de Itupararanga, que mais uma vez garantiram que o abastecimento público está garantido, permitindo que a autarquia continue captando o volume total para o qual possui outorga do Daee”, relata em nota. O Saae ainda garante que essa medida tomada na última terça-feira é emergencial e temporária e será mantida apenas enquanto o sistema da região do Éden, Cajuru e Aparecidinha não retornar à sua normalidade, fazendo com que o rodízio, iniciado na segunda semana de julho, possa ser encerrado.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

por admin

Farmamed realiza doação de produtos de limpeza

Quem participou da Festa Julina da Farmamed Farmácias teve, também, uma missão social: fazer a doação de produtos de limpeza. A arrecadação foi entregue na última sexta-feira para a Instituição Integrar. Segundo Aline Silva, coordenadora de marketing da Farmamed, essa ação representa a conscientização dos colaboradores em ajudar o próximo. “Todos fazem com o maior prazer e a ideia é muito bem recebida por todos os funcionários”, revelou. A Integrar é uma instituição sem fins lucrativos que atende 135 crianças e adolescentes com diagnóstico de paralisia cerebral. “Agradecemos pela doação, que será de muita utilidade para nós, e, também, a todos os funcionários da Farmamed pela dedicação, atenção e colaboração com nossas crianças”, disse Glaucia Oliveira da Costa, assistente social da Integrar.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

por admin
Av Eugênio Bernardi, 534 • Parque Bela Vista • Votorantim - SP
15 3243.3540
Simdigital Criação de Sites