Site oficial Antena 1 Sorocaba:
Rádio Online, Notícias de Sorocaba e muito mais.

Mulher fica levemente ferida após acidente em cruzamento

Apesar do susto e do capotamento do veículo, uma mulher ficou levemente ferida ontem à tarde, após colidir com outro carro no bairro Sorocaba 1. O acidente aconteceu no cruzamento das ruas Elizete Cardoso e Lamartine Babo. O outro condutor não se feriu. Conforme informações da Polícia Militar, o almoxarife de 23 anos trafegava com seu Citroen C3 pela rua Elisete Cardoso por volta das 16h quando, ao atravessar o cruzamento com a rua Lamartine Babo, colidiu com o Fiat Idea, dirigido pela condutora de 47 anos de idade completados no dia anterior, que subia aquela rua.

Com o impacto, o Idea girou na pista, bateu com a roda traseira na guia e tombou. Os policiais disseram que a condutora foi socorrida pelos bombeiros apenas com escoriações leves. Ainda segundo a PM, naquele cruzamento, a rua Elisete Cardoso é a via preferencial, enquanto a Lamartine Babo possui sinalização de solo e de placas em ambos os sentidos, para que os veículos parem.
O segurança de um auto-posto, Dirceu da Silva Rodrigues, acredita que esse tenha sido o terceiro acidente num prazo médio de três meses. Segundo ele, apesar das sinalizações, os motoristas costumam passar sem parar.

Fonte: Jornal Cruzeiro do sul

10 de dezembro de 2014 por admin

Córrego exala mau cheiro no Parque dos Espanhóis

Mau cheiro, falta de limpeza e manutenção persistem em um córrego do Parque dos Espanhóis, localizado na rua Campos Sales, na Vila Assis. Há cerca de um ano, o jornal Cruzeiro do Sul publicou uma reportagem relatando os mesmos problemas presentes no parque e que até agora não foram solucionados. Pessoas que frequentam o local dizem que o cheiro fica pior ainda em dias de muito calor.

O técnico em eletrônica Ricardo Peres, de 46 anos, corre quase todos os dias no parque e diz que o mau cheiro chega a ser insuportável. “Todo dia que eu passo o cheiro está forte. Eu já vi pessoas despejando água com sabão no córrego. Vi até funcionários de uma oficina mecânica próxima despejando líquidos de motor de carro”, afirma. Segundo Peres, os peixes do córrego sobem na superfície para respirar. “Há algum tempo, já vi alguns peixes mortos boiando na água”, relata.
Para José Antônio Cardoso, de 61 anos, a situação está feia. “Eu faço caminhada todo dia aqui. Tem dias que são piores. Bastante gente reclama disso”, conta. Segundo ele, na segunda-feira passada, uma equipe da Prefeitura de Sorocaba estava fazendo a limpeza do parque. “Eles estavam fazendo o serviço de roçagem nas margens do córrego, mas pelo jeito não terminaram ainda. Não sei se vão terminar.”

Peres afirma que o local está imundo. “Pessoas não limpam a sujeira dos animais de estimação. Tem gente que quebra as árvores. As pessoas não cuidam do parque”, relata. O aposentado Cardoso percebeu que o movimento de pessoas no parque diminuiu. “Antes, o parque era lotado de crianças brincando, principalmente aos domingos. Agora, os pais nem deixam vir aqui. As crianças pararam de brincar no parque”, divulga. Segundo ele, uma ponte do parque está interditada há meses e até agora não foi consertada.

Manutenção

A Secretaria de Serviços Públicos (Serp) informou, em nota, que os serviços de limpeza no parque são realizados a cada 30 dias por equipes da Serp e o último ocorreu na semana passada. Quanto ao mau cheiro do córrego, a Serp informou que o Saae faz acompanhamento periódico do local e não constatou vazamento de esgoto. Recentemente foi feita a desobstrução de um tubo por onde passa água do córrego dentro do parque, que estava entupido. Segundo a nota, a ponte do parque foi interditada por oferecer risco aos usuários e a Serp está em processo de compra dos materiais para a reconstrução.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

por admin

“Faltou o Falcão aqui”

Os times de futsal e basquete de Sorocaba vivem momentos bem distintos. O Futsal Brasil Kirin vem de diversas vitórias e acabou de conquistar o título da Liga Futsal, competição equivalente ao campeonato nacional da modalidade. Já a Liga Sorocabana de Basquete, que foi derrotada ontem pelo Pinheiros por 96 a 88, chegou a sua sexta derrota consecutiva no Novo Basquete Brasil (NBB 7). A explicação do técnico da LSB, Rinaldo Rodrigues, para a sequência de resultados negativos é simples: “Falta um Falcão no nosso time. Se ele estivesse aqui, ele resolveria”, disse em tom de brincadeira. A partida, realizada no Ginásio Municipal de Sorocaba, foi bem equilibrada, principalmente no primeiro tempo. Mas tendo falhado na marcação nos últimos quartos, a LSB perdeu novamente e caiu para a 14ª posição da tabela, com 22,2% de aproveitamento (sete derrotas e uma vitória). Já o Pinheiros é o sétimo colocado, com 62,5% de aproveitamento (cinco vitórias e três derrotas).
O jogo começou bem equilibrado, com os times marcando forte o tempo todo. O americano Gaines, da LSB, era o grande destaque. Neste período, ele marcou dez pontos. Mas como nenhuma equipe conseguia se sobressair o placar terminou empatado: 22 a 22. As equipes cometeram muitos erros no começo do segundo quarto e o nível do jogo caiu um pouco. A LSB falhou muito na marcação, dando espaço para os jogadores do Pinheiros arriscassem arremessos de três pontos. Desta forma, a equipe da Capital venceu por 20 a 18 (42 a 40 no geral).

O terceiro quarto também foi bem equilibrado e as equipes abusaram no número de faltas. Assim, o Pinheiros venceu mais uma vez: 25 a 23 (67 a 63 no total). O último período foi decisivo. A LSB voltou a falhar na marcação, dando chance ao adversário de aumentar a vantagem. O time visitante, mais uma vez, venceu o quarto: 29 a 25, decretando a derrota sorocabana por 96 a 88.
Rinaldo Rodrigues disse que a equipe precisa melhorar a marcação. “No basquete não tem essa, você não pode dar espaço para o adversário jogar. Nós trabalhamos isso, treinamos muito a marcação, mas falhamos. Não se pode tomar 96 pontos jogando em casa. Mas mudanças vem aí. Daqui a pouco o Marcão (pivô) estará à nossa disposição e também estamos negociando com dois argentinos. Os argentinos costumam marcar bem”, disse.

A LSB voltará à quadra amanhã para enfrentar o Palmeiras. A partida, válida pela décima rodada do primeiro turno, será realizada às 21h, no Ginásio Palestra Itália, em São Paulo, e terá transmissão do Sportv.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul
por admin

10.852 contribuintes caem na malha fina da Receita Federal

Mariano Amadio diz que contribuintes ainda podem fazer a retificação no site da Receita Federal

A malha fiscal da Receita Federal do Brasil (RFB) reteve 10.852 declarações de Imposto de Renda (IR) na região de Sorocaba, que abrange 52 municípios. O número representa 2,94% dos declarantes na delegacia regional da RFB de Sorocaba, que foram 368.858. Em junho deste ano, entretanto, foram retidas pela malha fiscal 18.452 declarações na região, o que significa que 41,2% dos casos foram solucionados. O contribuinte ainda pode consultar sua situação no site da Receita Federal e fazer a retificação. Os principais problemas apresentados pelas declarações na região de Sorocaba foram a omissão de rendimentos do titular e dos dependentes, o valor das despesas médicas e a divergência de valores do IR retido na fonte, declarado pelo contribuinte, em relação ao que foi informado pela fonte pagadora na Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte (Dirf).

O cruzamento de dados feito pela Receita Federal é o que explica a retenção de declarações para verificações, observa Mariano Amadio, diretor social do Sindicato dos Contabilistas de Sorocaba. O número de declarações retidas, contudo, pode cair, pois os contribuintes ainda podem fazer a retificação no site da Receita Federal, lembra Amadio. O número de retenções neste ano é 5,07% menor do que o registrado em 2013, quando 11.432 declarações caíram na malha fiscal. Apesar disso, o contador ressalta que muitas pessoas ainda acreditam que podem driblar a Receita Federal. A prova disso é que os problemas apresentados pelas declarações continuam os mesmos, como as divergências nas informações de pagamento pela fonte pagadora e por quem declara, cita ele. “A Receita Federal está muito bem equipada.”

Outro problema comum e evidenciado pelas informações da Receita Federal, acrescenta o contador, é a retenção por inconsistência de gastos com saúde. “As pessoas acham que a Receita não cruza estas informações, mas cruzam sim”, explica Amadio. Segundo ele, os médicos são obrigados a informar o valor recebido de cada um de seus pacientes, com o número do Cadastro de Pessoa Física (CPF), anualmente. “Não adianta dobrar o valor gasto, porque fica sujeito à multa. Como ele vai levar o recibo correto na Receita?”, questiona o contador.

Consulta

O contribuinte que não recebeu restituição do IR pode consultar a situação da declaração apresentada e obter informação sobre a pendência que motivou entrada na malha por meio no extrato de processamento da Declaração do Imposto de Renda de Pessoa Física (Dirpf), no site da Receita Federal (www.receita.fazenda.gov.br).

Conforme o contador Mariano Amadio, o contribuinte que verificar que está na malha fina não precisa se desesperar, uma vez que ainda não foi intimado pela Receita Federal. “A Receita dá a chance de a pessoa, dependendo do caso, fazer a retificação”, comenta ele. Ainda segundo Amadio, os casos de omissão de informações pelo contribuinte geram multas que variam de acordo com o valor em imposto que deveria ser pago. “Nesse caso, tem multa, juros e correção”, destaca.

A delegacia regional da Receita Federal em Sorocaba informa que se o contribuinte verificar a pendência e constatar erros na declaração apresentada, pode fazer a correção por meio de uma declaração retificadora. Se não houver erro na declaração apresentada, o contribuinte poderá, a partir de 2 de janeiro de 2015, agendar uma data e um horário pelo site da Receita Federal para comparecer à RFB. Neste caso, terá de apresentar a documentação comprobatória dos valores declarados, informa o órgão.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul
por admin

Inaugurada Agência Franqueada dos Correios – AGF Vila Haro

Nesta quarta-feira (03/12/2014), inaugurou em Sorocaba,  para atendimento ao público, a Agência Franqueada dos Correios (AGF)  Vila Haro. A nova agência, localizada na Rua Pedro José Senger, nº 147, no bairro Vila Haro, ao lado da Praça dos Tropeiros e ao Hospital Santa Casa de Misericórdia de Sorocaba, conta com instalações modernas, bem planejadas e informatizadas para o atendimento ao público.

A nova agência franqueada terá mobiliário ergonômico novo e padronizado pelos Correios, acessibilidade a pessoas com deficiência, 3 guichês de atendimento informatizados, sendo 1 preferencial. O atendimento na AGF Vila Haro será de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h, e-mail para contato: agfvh@agfsp.com.br.

4 de dezembro de 2014 por admin

Sorocaba recebe hoje a 1ª unidade Minuto Pão de Açúcar do interior

A unidade local está localizada na avenida Moreira César, 217

Sorocaba recebe hoje a primeira unidade da bandeira Minuto Pão de Açúcar no interior do Estado de São Paulo. A nova loja é do formato de proximidade, lançada pelo Grupo Pão de Açúcar (GPA) em junho deste ano, e teve o investimento de R$ 1,3 milhão. A unidade de Sorocaba é a 7ª da rede e a companhia espera terminar o ano com mais de 15 lojas inauguradas com essa marca. A unidade local está localizada na avenida Moreira César, 217, próxima ao Centro. O novo modelo visa o atendimento rápido, com opções em produtos individuais para os consumidores. Foram contratados 26 funcionários para a loja. O Minuto Pão de Açúcar atende a um novo conceito que é tendência em todo o mundo, ressalta Renato Giarola, diretor de Negócios de Proximidade do GPA. São lojas que têm entre 150m2 e 400m2, localizadas nos bairros. “Justamente pensando nas demandas modernas do cliente de mobilidade urbana”, explica. Diante da escassez de tempo e da inflação sob controle, em comparação com o período antes de 1994, os consumidores têm evitado a concentração de compras. “O cliente não quer mais sair do supermercado com o carrinho cheio. Ele faz compras semanais e até diárias.”

A nova bandeira, assim como a maior, é focada nas classes AB e, dentre os 6.000 produtos dispostos, aproximadamente 20% são de marcas próprias e consumo imediato. Conforme Giarola, grande parte destes itens é de produtos da Casino – controladora do GPA -, importados da França. “São produtos de altíssima qualidade e premium, como chocolates, chá, café, molhos, massas”, comenta ele. Giarola aponta que o Minuto Pão de Açúcar atende tanto a compra de conveniência quanto a de urgência. “Desde o produto do dia a dia a outros de consumo em determinadas situações, como aos finais de semana.” Segundo ele, destacam-se os vinhos importados, sanduíches prontos e naturais e queijos variados. Além disso, o modelo também busca atender às famílias menores, oferecendo produtos individuais e pratos prontos. “O Minuto vem com uma padaria muito bem desenvolvida com sortimento semelhante ao do Pão de Açúcar”, complementa o diretor do GPA. O Minuto Pão de Açúcar de Sorocaba contará, ainda, com um atendente gastronômico, que prestará consultoria diariamente das 11h às 19h.

Investimento

A escolha de Sorocaba para a abertura da primeira unidade do Minuto Pão de Açúcar no interior paulista se deve ao fato de ser um grande centro urbano em desenvolvimento, avalia Renato Giarola. Este fator é essencial para trabalhar o novo formato de proximidade. Além disso, o Grupo Pão de Açúcar está se voltando para o interior de São Paulo, em um raio de 150 quilômetros da capital. “Estamos lançando um Centro de Distribuição descentralizado para atender a essas lojas”, explica. Foram contratados 26 funcionários para operar a loja em Sorocaba. O investimento feito para a abertura do modelo Minuto é de R$ 1,3 milhão e a loja tem 270m2 de área de venda. Para a construção, foram adotados conceitos em sustentabilidade com o objetivo de reduzir o impacto ambiental das operações. A obra utilizou de conceitos em redução do volume de resíduos e racionalização dos materiais usados. “A loja foi construída com redução de resíduos e a construção é mais leve e simples, usa bem menos materiais”, diz Giarola.

Funcionamento

O Minuto Pão de Açúcar abre hoje e deve funcionar de segunda a sábado, das 7h às 22h, e aos domingos e feriados, das 8h às 22h. A loja fica na avenida Moreira César, 217.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

27 de novembro de 2014 por admin

Programa de incentivo será votado hoje em sessões extraordinárias

Secretário da Fazenda Aurílio Caiado

A proposta do prefeito Antonio Carlos Pannunzio (PSDB) para tentar receber parte dos impostos de contribuintes inadimplentes, valor estimado hoje em R$ 946,4 milhões, com a possibilidade de parcelamento em até 60 vezes e a isenção de multas e juros, será votada hoje na Câmara de Vereadores de Sorocaba em sessões extraordinárias. O projeto de lei, para implantação do Programa de Parcelamento Incentivado (PPI), prevê o escalonamento da isenção de juros e multas, com margem de até 100% (multas) e 95% (juros) para o pagamento dos débitos à vista e 5% nas multas e juros em parcelamento de 49 a 60 parcelas. Em 2011, os vereadores não acataram proposta semelhante apresentada pelo ex-prefeito Vitor Lippi (PSDB), o chamado Pague Fácil e justificaram a derrubada do projeto de lei ao dizer que uma anistia seria uma “injustiça” com os bons pagadores.

O secretário de Fazenda, Aurílio Caiado, disse que a proposta atual não se trata de renúncia fiscal, situação proibida pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e que o programa apenas propõe o parcelamento da dívida nos mesmos moldes feitos pelos governo federal e estadual. De acordo com dados da Secretaria da Fazenda, os contribuintes (munícipes e empresas) com impostos em atraso devem hoje um total de R$ 946.499.273,10. Desse montante, R$ 500.426.559,11, é imobiliário (IPTU, multas e outros). Outra parte, R$ 387.473.899,36, é mobiliário, advindos do ISS, taxas, multas e outros. Além disso, R$ 58.598.814,63, são provenientes de pessoa, com multas e outros. Caiado disse que a prefeitura ainda não tem uma expectativa no valor de recebimento, caso a proposta seja aprovada na Câmara e colocada em prática. Segundo ele, o município gostaria de receber entre R$ 100 a 200 milhões com o pagamento à vista, com os descontos propostos pelo projeto de lei, porém afirmou que esta situação dificilmente vai acontecer. Ele acredita que as dificuldades econômicas que empresas e famílias estão passando é o principal fator para que os pagamentos à vista, com maiores isenções de multas e juros, não se tornem reais. “Nosso objetivo é que a pessoa saiba o que está devendo, reconheça o que está devendo e parcele”, explicou. Ele ainda explicou que tanto o contribuinte, como a prefeitura e até o Judiciário irão ganhar com o parcelamento das dívidas. Caiado explicou que muitas ação são judicializadas pela prefeitura em relação ao contribuinte devedor, situação que gera custo para todos os lados envolvidos. “Quando a gente vai fazer a execução de uma dívida ativa, você coloca na Vara da Fazenda Pública um número grande de processos. Muitas vezes são processos de pequeno valor e se você der uma chance, a pessoa paga. Se a gente, poder público, conseguir resolver suas dívidas, seus problemas, sem levar o judiciário, sem judicializar a causa, todos ganham”.

Renúncia fiscal

Em 2011, o ex-prefeito Vitor Lippi apresentou projeto de lei para instituir no município o programa Pague Fácil. A proposta previa a redução de 100% da multa e de até 40% das taxas de juros, preservando o valor monetário do crédito tributário original. O pagamento poderia ser feito em até dez parcelas. O projeto não passou na Câmara e recebeu críticas de vários vereadores. Um deles, o vereador José Crespo, disse na época que a anistia para quem estava em atraso era uma ofensa aos mais humildes que pagam os impostos em dia.

O secretário da Fazenda disse que não conhecia a proposta anterior, já que não estava na prefeitura naquela época. Sobre o atual Programa de Parcelamento Incentivado (PPI), ele disse que a medida não é uma renúncia fiscal, já que a proposta não abre mão do principal ou da correção principal, excluindo apenas as multas por pagamento em atraso. “Não estamos abrindo mão do principal. Estamos fazendo isto em função de sabermos que pessoas e empresas às vezes tem dificuldade e dai com o dinheiro de multa fica muito alto.” Caiado afirmou ainda que a Lei Complementar 101, Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), é quem decide o que é renúncia fiscal ou não. De acordo com ele, a proposta de Pannunzio segue o que diz o texto da lei, nos moldes apresentados diversas vezes pelos governos federal, estadual e da prefeitura de Campinas. “Não tem problema nenhum de apresentar um programa de refinanciamento ou parcelamento da dívida. Uns chamam de Refis e outros de parcelamento. Eu interpreto a lei de acordo com o que está escrito nela e posso garantir que não é renúncia.”

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

por admin

Secretário evita falar sobre inoperância da Dise e GAS

Secretário Fernando Grella Vieira inaugurou Gabinete Metropolitano de Gestão Estratégica

O secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Fernando Grella Vieira, declarou ontem que concurso em andamento permitirá preencher “claros” dentro da estrutura da Polícia Civil nos próximos dois anos, mas não explicou se é esse o motivo da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise), e o Grupo Antissequestro (GAS), estarem inoperantes desde meados do ano passado. O questionamento sobre a falta de ações efetivas pelas duas unidades especializadas, das quais a segunda inclusive foi desmembrada desde o fechamento de sua sede, no Jardim Paulistano, com a pulverização de seus integrantes para outras delegacias da cidade, foi feito ontem pela manhã no Parque Tecnológico de Sorocaba, pouco antes da celebração da instalação do Gabinete Metropolitano de Gestão Estratégica de Segurança Pública (Gamesp), da Região Metropolitana de Sorocaba (RMS).

Durante uma rápida coletiva minutos antes de iniciar a solenidade marcada para às 10h, o secretário Fernando Grella não explicou o porquê da Dise não mais atuar diretamente no combate ao tráfico de entorpecentes por meio de operações que normalmente resultavam em desmantelamento de grandes quadrilhas, e nem o motivo que levou a administração local da Polícia Civil a fechar a sede do GAS e distribuir seus integrantes entre algumas delegacias da cidade. Os dois delegados que atuavam no Grupo, Wilson Negrão, que era o titular, e Rodrigo Ayres, estão hoje, respectivamente, no 2º Distrito Policial e Delegacia de Investigações Gerais (DIG). A Dise permanece na sede no Jardim América, mas o último caso de repercussão noticiado pelo Cruzeiro do Sul foi em agosto de 2013, quando a Dise encerrou a investigação de um grande esquema de tráfico de drogas no interior do Estado, com ramificação no Mato Grosso do Sul.

O secretário Grella destacou que o Departamento de Polícia Judiciária do Interior (Deinter-7), é o que tem, no Estado, o melhor desempenho em esclarecimentos, não citando porém o combate ao tráfico, que é a demanda da Dise. “A Regional de Sorocaba tem um excelente desempenho; nós temos acompanhado os trabalhos aqui e ela tem um percentual de esclarecimento de crimes elevadíssimo, tanto de homicídio quanto de sequestro, caixas eletrônicos. É um percentual dos mais altos do Estado”, disse o secretário. O titular da pasta de Segurança Pública sugeriu também haver a falta de recursos humanos, ao dizer que concurso em andamento vai permitir o preenchimento de vagas em todas as unidades da Polícia Civil nos próximos dois anos. “Tem uma parte dos concursos que estará sendo concluído no semestre que vem, mas posso assegurar que, de todos os Departamentos do Interior, o de Sorocaba tem os melhores desempenhos em termos de sequestros, homicídios e inclusive de caixas eletrônicos”, disse, sem se referir ao tráfico de drogas, que é de competência da Dise. Logo após a resposta, o secretário foi rapidamente retirado da coletiva por seus assessores.

Em setembro, ao ser questionado pelo Cruzeiro sobre a inoperância da Dise, o delegado seccional Marcelo Carriel respondeu, por escrito, que o trabalho de investigação relativo ao tráfico de drogas, de forma em geral, é desenvolvido pelos distritos policiais, sendo cumpridos diversos mandados de busca e apreensão todos os meses, que resultam em inúmeras prisões em flagrante. O delegado seccional acrescentou que a Dise em Sorocaba é responsável pela conclusão de, em média, cinquenta inquéritos policiais por mês, encaminhando ao Poder Judiciário. “A delegacia de entorpecentes realizou, no ano de 2013, como exemplo, o fechamento de um laboratório de cocaína, que abastecia regiões de Sorocaba”, informou a delegacia seccional, também sobre um caso concluído há mais de um ano. O pedido de entrevista foi feito via Secretaria Estadual de Segurança Pública de São Paulo, quando o tenente-coronel Marcos Antonio Ramos, comandante do 7º Batalhão da Polícia Militar do Interior (BPM/I), declarou em reportagem sobre minicracolândias em Sorocaba, que a responsabilidade de prender traficantes é das polícias Civil e Federal.

Aumento da criminalidade

Apesar da estatística divulgada anteontem pela Secretaria de Segurança Pública apontar um aumento de 35,18% nos casos de homicídios dolosos, e de 14,36% nos roubos de carros, entre janeiro a outubro deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado, o secretário Fernando Grella disse que o aumento da criminalidade na cidade é pontual.

De acordo com ele, o aumento ocorreu na cidade de Sorocaba, mas que no cômputo geral do Deinter-7 isso não ocorreu. Segundo ele, na região houve redução de todos indicadores, com exceção de roubos. Ele ponderou no entanto que roubos implicam aspecto nacional: “Estamos passando por um momento nacional de aumento de roubos, mas um dado que tem que ser considerado é o registro de ocorrência através da internet, que pode ser feito desde dezembro de 2012. Pode ter havido aumento? Pode. Isto é uma realidade, e o Brasil todo teve aumento de roubos”. Grella acrescentou ainda que o anuário do Fórum Brasileiro de Segurança, divulgado neste mês, conta que 22 dos 27 Estados tiveram aumento de roubos. Os números divulgados pela SSP mostram que nesses primeiros dez meses foram registradas 73 homicídios dolosos com 90 mortes, enquanto que no mesmo período do ano passado foram 54 homicídios dolosos com 56 vítimas. Entre janeiro a outubro deste ano foram registrados 820 roubos de carros, e no ano anterior, 717.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

por admin

Saae começa a multar por desperdício

Aplicada em casos de reincidência, penalidade é prevista em lei desde 2005

O desperdício de água em Sorocaba pode, a partir de agora, render multa de R$ 468 e suspensão do abastecimento nos imóveis. De acordo com o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), a medida é válida em casos de reincidência e estão sujeitos às sanções os moradores que forem flagrados em atos como lavagem de calçada, rua ou veículo com a mangueira. Apesar de prevista em lei desde 2005, a penalidade começou a ser aplicada no mês passado, devido à estiagem e à crise hídrica enfrentada por todo o Estado de São Paulo. Desde então, informa a autarquia, foram recebidas 313 denúncias, das quais 175 já foram averiguadas e notificadas. Uma delas, referente a um estabelecimento comercial, resultará em multa. O decreto de 2005, que regulamenta o funcionamento do Saae, determina que fica passível de multa ou supressão, além da cobrança dos prejuízos causados, “aquele que usar indevidamente a água, provocando desperdício”. A autarquia esclarece que a ação passou a ser aplicada em outubro por solicitação da própria população, que cobrava meios para coibir atos de desperdício de água. Em agosto, no entanto, o Saae já havia demonstrado a intenção de iniciar a aplicação de multas aos consumidores que excedessem o consumo. A possibilidade era cogitada caso as campanhas de conscientização – lançadas naquela ocasião – não surtissem o efeito. As multas são equivalentes ao valor do consumo de 400 metros cúbicos de água, que no caso da categoria residencial equivale a R$ 468,00. Os pontos de desperdício são identificados por meio de denúncias da população e pelo trabalho de conscientização, realizado nas ruas pelas equipes de educação ambiental do Saae desde o mês passado. As situações que resultam nas sanções, afirma a autarquia, são aquelas visíveis e possíveis de serem flagradas tanto por vizinhos como pelos agentes. “As equipes não estão adentrando as residências para verificarem se as pessoas estão desperdiçando ou não”, ressalta a autarquia. A ação vem sendo desenvolvida em diversos bairros.

Segundo o Saae, diariamente são recebidas dezenas de denúncias de desperdício de água e, nesses casos, os agentes se dirigem aos endereços e notificam os moradores. “Também é entregue um folheto educativo, solicitando a colaboração para que a cidade continue sendo abastecida normalmente”, explica a autarquia. A aplicação da multa acontece em caso o desperdício seja constatado novamente depois da notificação. Aproveitando a visita, informa, os agentes percorrem o bairro e sempre que um flagrante de desperdício é registrado, a abordagem também é feita. As denúncias podem ser feitas por qualquer munícipe pelos telefones 0800 770 11 95 (ligação gratuita) e 3224.5800, além do atendimento on-line pelo endereço eletrônico fale@saaesorocaba.sp.gov.br.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul
por admin

Flagrantes de tráfico de drogas levam cinco acusados à prisão

Carro que era conduzido por acusado de tráfico bateu em árvore após perseguição policial

Acusação de tráfico de entorpecentes levou cinco pessoas para o Centro de Detenção Provisória (CDP), na tarde desta segunda. Todas as ocorrências foram apresentadas no Plantão Norte, e resultaram na apreensão de aproximadamente mil porções de crack, três porções a granel de cocaína, e seis tabletes de maconha. No primeiro caso, no período da manhã, policiais da Força Tática patrulhavam pelo bairro Vitória Régia 2, e avistaram o Chevrolet Meriva, cujo motorista, depois identificado como Silas Vieira da Silva, o Silão, de 22 anos, fugiu em alta velocidade após avistar a viatura. Após cerca de 20 minutos de perseguição, Silas bateu com o carro numa árvore da praça principal do bairro, na rua José Martins Perez. Douglas Oliveira de Souza, o Douglinha, de 18 anos, acompanhava Silas no carro e ambos foram autuados em flagrante pelo delegado Luiz Antônio Lara. Dentro do veículo foram apreendidos 164 frasconetes com cocaína, 243 com crack, e mais uma porção a granel de cocaína. Outras duas porções a granel de cocaína foram apreendidas em poder de cada um dos acusados. Apesar de a Polícia Militar informar que Silas seria um dos envolvidos no assassinato do fuzileiro naval Dilson Pinto Marcílio, 29 anos, e da adolescente Liz Marina dos Santos, 13 anos, em março de 2010, no Alto da Boa Vista, após deixarem uma boate, o seu advogado, Marcos Aparecido Simões, informou que seu irmão, Isaías Vieira da Silva, o Jiló, é que era apontado como suspeito naquele caso. Isaías foi morto na Bahia em 2011.

Mais casos

Ainda na tarde desta segunda, por volta das 16h, outra equipe da Força Tática fazia patrulhamento pelo bairro Recreio do Sorocabano, quando avistou um Fiat Uno branco ocupado por duas pessoas, e cujo condutor saiu em alta velocidade em direção ao Parque São Bento. Naquele bairro, o carro foi lançado sobre um morro, atingindo o portão de uma casa. Os ocupantes, André Alberto dos Santos, de 20 anos, e Rafael Felipe de Santis, 19 anos, abandonaram o carro e fugiram a pé. André foi detido no meio de um matagal, e Rafael detido agachado no corredor de uma casa, onde tentava se esconder. No assoalho do carro estavam aproximadamente 200 porções de crack e seis tabletes de maconha. Por volta das 15h30, uma equipe da Romu deteve Paulo Roberto de Moura, 25 anos, vulgo Nenê, na rua Antônio Scudeler Sobrinho, no Jardim Santa Cecília. O local já seria conhecido como ponto de tráfico, e o acusado teria saído correndo e dispensado no chão uma sacola com aproximadamente 600 porções de crack distribuídas em dezenas de saquinhos plásticos. Ele foi detido logo depois.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

25 de novembro de 2014 por admin
Av Eugênio Bernardi, 534 • Parque Bela Vista • Votorantim - SP
15 3243.3540
Simdigital Criação de Sites